Poem

Poem

ENOUGH

It is enough for me by day
To walk the same bright earth with him;
Enough that over us by night
The same great roof of stars is dim.

I have no care to bind the wind
Or set a fetter on the sea–
It is enough to feel his love
Blow like music over me.

-Sara Teasdale

Anúncios

oh

No, it was clear as day to me that I did not feel all right. I felt brittle, tired, angry, hungry, and there was a pain, not a hunger pain but an ache that started in my chest and worked its way through my body and head. I felt that my views and philosophies had been changed overnight. I felt as though the magician of life had cruelly revealed his hidden cards and it wasn’t magic at all, just a mere trick of the mind. Or a lie. A hand reached into my heart and twisted it momentarily. It hurt.

-If You Could See Me Now

and ooh I like you.

and ooh I like you.

Você sempre me entorpece. Me envolve com seus braços, me segura, me mantém sempre perto de você. Tenho medo de segurar sua imagem, porque eu talvez nunca mais solte. Você sabe como eu me sinto quando você me toca. Sabe como cada olhar seu me queima, me prende, me leva para longe. Cada segundo perto de você parece anos e mais anos, e mesmo assim não me canso. Quero sempre mais, mais abraços que me tranquilizam, mais sorrisos que me fazem morrer um pouquinho, mais carinhos que me deixam quente, sempre pedindo mais. E eu não me importo. Não percebo as suas manias, os obstáculos, as dificuldades, as brigas. Não me importo. Qualquer que seja o caminho, sigo sempre em sua direção, porque sei que você está de braços abertos, me esperando. Me esperando, sempre me esperando. A melodia em nossa história é a espera, é a prova, é a verdade, que seremos sempre, sempre mesmo, eu e você. Com ou sem dificuldades. Com ou sem distância. Com ou sem defeitos. Com ou sem brigas.

Então me abraçe, me envolva, quero sentir cada milimetro seu colado em mim. Quero sempre ir dormir com você ao meu lado, quero sempre seus carinhos, seus beijos, seus sorrisos. Não posso ser de outro alguém, não posso, não enquanto meu corpo e alma gritam cada vez mais alto por você. Nunca acreditei que poderia ser de alguém, mas agora eu entendo. Entendo como é sentir seu corpo se iluminando a cada olhar que recebo de você. Sinto o choque elétrico que seu sorriso me transmite. E sei que isso não acontece com qualquer um, não nessa intensidade. Corpo e mente seguem seus passos, seus movimentos, seus desejos. E cada vez mais, sempre mais, sem restrições. Você conhece meu sentimento, isso não é um sonho. Venha, meu amor, me deixe te abraçar e te dizer o quanto você é importante pra mim. O quanto eu dependo de você. O quanto eu quero você comigo, sempre. Sempre e sempre.

[Hope – Bring me Flowers]

finalmente!!!

finalmente!!!

formatura feras 2008

que sensação incrível! não ter que acordar correndo às 6 da manhã pra ir pro colégio, me lembrar que meu trabalho já foi feito, minha missão concluída! :) Nao tenho palavras pra descrever o alívio de ter passado nao só em um vestibular, mas em 3, e entre os 10 primeiros lugares em todos eles! caramba, parece que eu to flutuando, que eu to voando alto, cada vez mais alto, sem rumo, sem destino, sem pensar!! estou indo por ser divertido, por ser o que eu QUERO, e nao o que eu TENHO que fazer ou o que eu DEVO fazer! sem dúvida alguma todo o esforço, todo o estress, todas as aulas, todas as neuras, todos os choros, todos os abraços, todas as brigas, todos os amigos, todos os professores, toda a coordenação, todo o ANO de FERAS 2008 BOM JESUS CENTRO, TUDO TUDO TUDO TUDO, valeu a pena. e me sinto mais do que feliz em saber que meus amigos, que meu ano do terceirao no BJ, é o MELHOR ANO QUE JÁ EXISTIU!. A gente conseguiu, galera! a gente conseguiu e ainda vamos conquistar muitas coisas em nossas vidas! :D Sucesso pra todos nós!

Mil Motivos

Mil Motivos

eu poderia tentar explicar como eu me sinto bem com você ao meu lado. eu poderia dizer que você é simplesmente tudo que eu procuro em alguém. poderia até confessar que desde nossa primeira conversa, eu tenho certeza que você é tudo pra mim. se fosse de alguma forma útil, eu te diria o quanto minha vida gira em torno de você, o centro desse meu universo. eu diria como você me encanta e surpreende fazendo as coisas mais comuns do dia-a-dia. citaria, até, as vezes que você não faz nada e mesmo assim me tira o fôlego. eu poderia descrever como meus pulmões falham, como meu coração bate mais devagar, como eu fico com a sensação de estar desmaiando, só porque você disse que me ama.

Se fosse alguma ajuda, eu poderia falar o quanto você me mudou. poderia contar as milhões de vezes que você me fez sentir meu próprio sangue correndo em minhas veias. poderia dizer como você deu sentido à toda minha vida. eu gritaria ao mundo inteiro como cada fibra do meu ser pertence a você, e somente a você. eu diria como sinto sua falta, como preciso do seu abraço, como me perco em seu sorriso. Eu explicaria, com todas as palavras possíveis, como você virou meu planeta de cabeça para baixo, e como fez tudo isso ter um sentido. eu até confessaria pra todo mundo que as vezes ainda sinto seu cheirinho gostoso no meu travesseiro.

Se fizesse algum sentido, eu te diria que a cada dia sem você, eu me sinto como se estivesse bem aí, ao seu lado, cuidando de você com todo o carinho que você merece. eu soltaria que meu passatempo preferido é ver você dormir ao meu lado. eu te diria que suas manhas e seus desejos me entorpecem, me alucinam. também diria que cada minuto sem você não se compara a importância que um segundo tem quando estou ao seu lado. eu te diria, com todas as letras, que eu sou sua, inteiramente sua, sempre. e diria também que o meu sempre inclui cada segundo que estamos longe. eu poderia dizer que seus olhos me dominam e, por outro lado, me assustam. eu diria que pensar em você é quase tão gostoso quanto aquele dia maravilhoso na praia, descansando depois de um dia árduo.

Se fosse de alguma utilidade, eu te diria todos os mil motivos que me prendem a você, que me envolvem cada vez mais a você. Se fizesse alguma diferença, eu tentaria te explicar como e porque eu te amo, como e porque eu preciso de você, como e porque você é certo pra mim. Eu ficaria horas e mais horas descrevendo cada choque elétrico que você me passa, cada pensamento gostoso que me transmite, cada momento saudosista que me impõe. Se ajudasse em alguma coisa, eu te diria que, apesar de estar a milhares de quilometros de você, apesar de estar a meeeses de um abraço teu, meu corpo e alma são completamente teus, para fazer com eles o que quiser. Eu te pertenço. Te pertenço do mesmo jeito que a folha pertence ao livro. Te pertenço do mesmo jeito que uma metade pertence a outra.

Nada vai mudar isso.

Volta à realidade.

Volta à realidade.

Que culpa eu tenho? A gente pára em julho, entramos em férias, e a idéia principal sempre foi relaxar. Descansar da rotina, sair com os amigos, descontrair um pouco aquele clima chato que se acumula no trabalho, na escola, em casa.. A gente viaja, com amigos ou família, ou às vezes sozinho, pra encontrar algum tipo de paz, aquela paz que limpe nossas consciencias, que lave nosso corpo e leve consigo todas as coisas ruins que guardamos nos últimos meses.. e funciona. Voltamos renovados, pessoas com novos hábitos e novas realidades. Às vezes até amadurecemos um pouco, mudamos nossa opiniao, trocamos de amores, esquecemos algumas paixões.

Que culpa eu tenho? Quando você faz tudo que já é esperado e mesmo assim não encontra sua paz? Viaja com os amigos, se diverte, se distrai, retira da mente qualquer pensamento ruim ou com traços de ansiedade. E mesmo assim, volta das férias, e não encontra a felicidade que deveria. Que culpa eu tenho, meu bem, se você inteiro está queimado em minha retina?! Que culpa nós temos, se quando nos tocamos é como se o planeta inteiro estivesse em chamas e nossa única vontade é ficar ali, admirando o espetáculo? Diga o que quiser, deixe que pensem o que quiserem. Eu não sou sua, nunca vou ser, mas meus olhos.. pode ter certeza que meus olhos, por mais que brilhem ao ver outro alguém, sempre vão retornar aos seus. Podem dizer o que quiserem, estou de consciencia limpa. A culpa não é minha, não é sua, não é de ninguém. Somos o que somos e talvez um dia isso tudo mude. Talvez não. Talvez nosso destino seja esse: continuar lutando com cada fibra de nosso corpo, cada partícula que grita, deseja e se machuca pelo outro. Talvez isso nunca mude. E não tem problema. Se meu corpo gosta do seu toque, da sua voz, do seu abraço, que culpa eu tenho?!

Sou controlada, sou responsável, sempre me mantenho na direção correta. Mas você.. você tira de mim o volante e me deixa dirigindo sem rumo. E no fim, liga o som no último volume e não olha pra frente.

Talvez eu comece a agir assim.. :)

não faz sentido!

não faz sentido!

Às vezes a vida nao faz sentido. Essa é a única conclusão a que consegui chegar depois de 16 anos de existência. Não tem exatamente um único aspecto ao qual me refiro, mas à vida como um todo, cada momento, cada segundo, cada palavra que proferimos. Tudo isso está numa seqüência de fatos que estão colocados de forma aleatória em toda essa bagunça que nós chamamos de mundo. Pode parecer uma visão negativa disso tudo, mas é a realidade. A gente só nao quer prestar atenção nisso.

Eu passei as últimas semanas (ou meses, tanto faz), tentando estabelecer alguma idéia concreta do que que me faz bem em todo esse processo de aleatoriedade que Deus nos deu (perceba a ironia). Eu me machuquei, talvez bastante, talvez não, porque eu descobri a fonte de toooodos os meus problemas: eu mesma. Tá, na verdade a fonte disso tudo são alguns de meus pensamentos, aqueles que vêm a tona durante a noite, quando o dia foi péssimo e meus olhos não se aguentam por se machucarem cada vez mais ao verem a realidade por tanto tempo. Passando essa fase de reconhecimento da fonte, eu chego ao estágio mais difícil de seja-lá-o-que-for-isso: decidir o que fazer. Obviamente, como eu tive um tempinho livre nesse final de semana pra pensar em cada coisinha, venho já com a resposta: Eu quero mudar.

Nããão! Não quero mudar como pessoa, quero mudar o ambiente, as condições, a minha liberdade. Afinal, liberdade só é liberdade conforme nós a ditamos. E a minha já está atingindo a validade. Quero uma mudança radical no ambiente que me cerca, nas pessoas que me ajudam, nas regras de todo esse jogo. Acredito que todo mundo quer isso, por mais que seja no subconsciente. É a realidade, eu não tenho culpa. Nós vivemos, mudamos, sonhamos e desejamos simplesmente por uma ânsia. Ânsia de dar uma chacoalhada no mundo como a gente conhece e girar tudo até ficarmos tontos e loucos, ao ponto de ver apenas as coisas que estão no nosso foco. Visão seletiva, sabe como?

É estúpido, isso tudo. Eu sei que é. Mas seres humanos estão andando pelo mundo simplesmente pra serem estúpidos. Afinal, o máximo que conseguimos atingir nesse mundo é uma taxa ridícula de qualidade de vida, outra taxa monstruosa de violência, sem contar na ganância nata que vínhamos instituindo por anos em nossas crianças. Mas ok, eu sei, me distraí um pouco do assunto (ninguém quer mesmo ouvir todo esse discurso de esquerda, simplesmente porque é o espelho de quem realmente são) e eu volto ao meu assunto: nós preferimos o confuso, o borrão da realidade, porque não nos sentimos seguros ao ver que tudo que está ao redor é consequência de nossos atos. Tudo. Inclusive as coisas más. Ninguém quer vir ao mundo, passar por uma situação difícil, e ainda ouvir de todas as pessoas que a causa desses problemas foi ele mesmo. É hipócrita demais, não acha? (de novo repare na ironia).

Sem dúvida alguma um dia eu vou ler isso tudo e contestar cada linha de uma forma diferente, mas hoje, nessa hora, nesses 20 minutos que me custaram pra digitar isso tudo, a minha visão de mundo é essa. Pode concluir que estou irada com o mundo, porque de certa forma eu estou mesmo. Não entendo porque a minha liberdade nao pode ser minha ao invéz de ter todos meus amigos e família interferindo naquilo que supostamente é meu, e eu definitivamente não entendo como e porque a minha mente funciona do jeito que funciona. Um dia ainda serei cobaia de algum experimento para apagar algumas memórias ou verdades do nosso conhecimento. É, sou sem vergonha mesmo, não vejo problema algum em fechar os olhos e ver o mundo explodir (por sinal, é tudo que eu queria fazer agora). E vocês reclamam do que? Melhor fechar os olhos do que ficar olhando e rir. Porque eu tenho certeza que nesse momento, é só isso que vocês estão fazendo..