Carnaval

Carnaval

Eu tentei com tanto esforço, eu fiz tanta manha, eu enchi tanto o meu saco e agora eu vejo o que é real e o que não é. Eu não consigo mais escrever o que eu conseguia antes, qualquer coisa que saia de minha mente me parece plágio. Qualquer sentimento que grita para sair de dentro de mim parece falso. Eu briguei comigo mesma, contrariei a realidade e me obriguei a tentar e tentar até conseguir o que eu queria. E consegui.

Consegui algumas linhas só com o fato mais real que existe no mundo: “Em dois meses, um no final do ano, outro no começo do seguinte, minhas emoções foram somente maiores. Meus amores, minhas esperanças, minhas dores, meus sorrisos. Hoje, voltando a ativa, minha alma cedeu lugar aos pensamentos sólidos e minha mente não tem emoção alguma. Amar ou não, sentir ou não, sorrir ou não, chorar ou não. Agora é tudo a mesma coisa, uma rotina sem fim..”

Acho que isso diz alguma coisa sobre mim e meus pensamentos durante o carnaval. É.. Eu aguentaria 365 dias de férias, sem choro nem drama.