Você está aqui..

Você está aqui..

Você está aqui. Parece que tudo está fechado e protegido por uma redoma de vidro finíssimo e o calor torna os movimentos ainda mais pesados; mas não há calma dentro de mim. É como se um rato etivesse roendo a minha alma, e de uma maneira imperceptível que até parece suave. Não estou mal e também não estou bem, a coisa preocupante é que “não estou”. Escuto aquele música e fecho os olhos, a melodia calma e tranqüilizante parece ajudar meu coração a encontrar um ritmo suave, mas logo me vem a imagem de seu sorriso, de seus olhos. De uma hora para outra me vejo escutando suas palavras, sussurrando carinhosamente que me ama, me chamando de “pequena” e me abraçando, como se eu fosse aquela que mais te entende, que mais te preocupa. E nesses momentos eu me sinto protegida e calma. É como se um escudo nos protegesse de todos os barulhos, de todas as pessoas, de todos os pensamentos que não sejam sobre eu e você.

Na maior parte do ano você está longe; seu corpo está aqui, mas sua mente está viajando. Brigo com você. Choro por você. Fico noites e mais noites atrás de algum consolo, construindo um muro para que você não entre nunca mais em meus pensamentos. Mas você está aqui. De vez em quando acorda, me abraça, ri comigo, me fala da nossa vida no futuro, de como vamos ser felizes, de como vamos nos amar mais e mais a cada dia, a cada momento. Eu viro minha cara, como modo de defesa do seu sorriso impecável, mas você me puxa para si, me segura com força, olha nos meus olhos e me faz ler neles o quanto você me ama. O quanto eu pertenço àquele lugar, nos seus braços, do seu lado, te beijando ou abraçando e sorrindo com cada uma de suas manias. Me perco nessas imagens, no seu encanto, no seu jeito infalível de me conquistar só com um sorriso. Eu me vejo adulta e calma, sem preocupações e sem choros, ao seu lado; vejo nossa casa, vejo nossas briguinhas inúteis e a forma que vamos fazer as pazes. Me vejo segurando seu braço com orgulho, como se você fosse a pessoa mais bem sucedida que já conheci.

Sinto, suavemente, a batida mais lenta do meu coração. Percebo então que estou caindo na realidade. Você está aqui, você diz que me ama, mas eu sei que daqui alguns dias você vai estar longe. Tudo em minha volta começa a acelerar e me sinto perdida. Sei que a realidade está aqui, que você não faz parte dela e que talvez nunca faça. Foi certo aquela vez, mas talvez nunca mais seja, talvez meu erro me persiga até o fim de meus dias. Mas saiba que ainda hoje, quando tudo está aparentemente perdido e meu rumo é incerto, fecho os olhos. E a primeira imagem que vem em minha cabeça, amor, é você.

Anúncios
Amigos

Amigos

omg120.JPG

“Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que “normalidade” é uma ilusão imbecil e estéril.”

 

(Oscar Wilde, claro! quem mais?)

A Paixão..

A Paixão..

porcariada-4056.jpg

A paixão. Ela está presente em todos nós, adormecida, à espera. E, ainda que não seja desejada, que não seja procurada, ela entrará em ebulição, abrirá as suas mandíbulas e uivará. Ela fala conosco. Nos guia. A paixão nos comanda e nós a obedecemos. Que outra escolha temos?

A paixão é a fonte dos nossos melhores momentos. A alegria do amor, a clareza do ódio e o êxtase do desgosto. As vezes dói mais do que podemos aguentar. Se nós pudéssemos viver sem ela, talvez conhecêssemos algum tipo de paz, mas seríamos vazios. Salas vazias, fechadas e úmidas. Sem paixão estaríamos mortos de verdade.

É a paixão que causa a nossa busca de conhecimento, de identidade. É aí que entram os momentos. Sim, aqueles momentos que definem quem você vai ser. Às vezes são momentis sutis. Outras vezes, não. A verdade é, mesmo que os veja chegando, não está pronto para o grande momento. Ninguém pede para que sua vida mude. Mas ela muda.

Então o que somos? Desvalidos? Marionetes? Não. Os grandes momentos vão chegar, isso é inevitável. É o que você faz depois que conta. É ai que você descobre quem você realmente é.

(E vou deixar claro que quem causou todo esse rebuliço na minha mente, foi você. só você.)

Ten Things I Hate About You

Ten Things I Hate About You

12.JPG

 

I hate the way you talk to me
And the way you cut your hair
I hate the way you drive my car
I hate it when you stare
I hate your big dumb combat boots
And the way you read my mind
I hate you so much it makes me sick
It even makes me rhyme
I hate the way you’re always right
I hate it when you lie
I hate it when you make me laugh
Even worse when you make me cry
I hate it when you’re not around
And the fact that you didn’t call
But mostly I hate the way I don’t hate you
Not even close
Not even a little bit
Not even at all.