Pare de fazer de sua vida seu próprio pesadelo;

Pare de fazer de sua vida seu próprio pesadelo;

omg72.JPG

Seguro seu suéter contra o rosto e o perfume familiar imediatamente me fulminou, uma devastadora tristeza contraiu meu estômago e despedaçou meu coração. Alfinetes e agulhas percorreram a parte posterior do pescoço e um bolo na garganta ameaçou me sufocar. O pânico assumiu o controle. Salvo o barulho da chuva suave lá fora, a casa achava-se silenciosa, porém meus sentimentos e pensamentos giravam em minha volta e me causavam uma sensação de confusão e desespero, perdendo sentido meus passos contrariados e sem rumo. Acordava com uma voz gentil sussurrando “manuela, acorde, e pare de fazer de sua vida seu próprio pesadelo!” fazendo com que meus sensos se recobrassem e me deixassem ainda mais desesperada, com uma pontada de desapontamento. Como fiquei dessa forma? Onde foi que tudo deu errado? Se alguém tivesse me falado que aquele seria o último abraço, não te soltaria nunca mais; Se alguém tivesse me falado que aquele dia iria passar tão rápido, não teria saído de seu lado nem mesmo por um segundo. Lágrimas formaram-se em meus olhos enquanto percebia meus amigos compartilhando um momento que poderia ser meu, despertando aquele sentimento de excitação, de esperança, de pura felicidade e orgulho, um sentimento de não saber o que o futuro reservava, mas de estar completamente pronta para enfrentar o que acontecesse. Era um sentimento tão bom que, serena, sorri.A chuva lá fora me trouxeram uma série de lembranças dos dias que dividi com você, os melhores momentos de minha vida, quando tudo era um caos e mesmo assim haviam crianças ao nosso redor sorrindo cada vez que escorregavam. Me lembrei, imediatamente, que com você eu já fui uma das crianças que sorriu, uma pessoa que se sentiu como se nada pudesse atingí-la. Para mim, nossas vidas estavam tão boas, que perdi meus sensos e me encontrei de um momento para o outro extremamente confusa e perdida, sem saber o que aconteceu. Foi como me mudar bruscamente de mundo e parar num lugar onde meus sentimentos e meus atos não passam de uma brincadeira de mau gosto para outras pessoas. Caio discretamente na minha realidade e percebo que cada sentimento que havia para ser comemorado se exasperou e hoje nada me resta a não ser as lembranças.

Decidida, sigo seu conselho e procuro viver da melhor forma possível, te deixando como segundo plano e sofrendo a cada dia com a esperança de um dia te ver de novo. Meu coração contrariado com o seu desaparecimento brusco, se recusa a me deixar pensar em você por mais de um segundo, e me obrigada lentamente a acreditar que é possível me apaixonar novamente. Com o tempo, me vejo sorrindo todos os dias, acordando com motivos para me sentir feliz e desfrutando de cada minuto que tenho com outra pessoa. Pessoa essa que me faz sorrir por mais caótica que seja a situação, que me nutre um sentimento bem maior do que qualquer outro que eu poderia imaginar que existisse. Perplexa com os abraços gostosos, com os sorrisos diários e com a minha alegria momentânea, percebo que estou longe de amá-lo, mas me lembro como é bom simplesmente se encantar por alguém, sem compromissos e sem problemas. Sinto que o meu mundo agora é o melhor que poderia existir e seus passos já não podem nem ao menos ser escutados daqui. Me vejo ansiosa pela noite, pois ela significa as poucas horas que tenho para ver quem realmente me interessa. Alguém que é tão importante para mim e nem ao menos tem noção do quanto. Ainda.

A diferença entre a minha vida quando te conheci e a vida que estou tendo agora, se dá apenas pelo fato que me dei a chance de simplesmente viver intensamente cada momento que tinha com meus amigos. Posso dizer, sem medo, que hoje você não passa de um fantoche em minhas mãos, e que eu não vou desistir tão fácil da nova pessoa como desisti de voc, porque agora sei diferenciar quem realmente presta de quem nem ao menos deveria passar percebido por minha vida. Hoje sou mulher, sou gata, sou uma sobrevivente de seus truques. Sou alguém que simplesmente vive.

Anúncios
Oh please, say to me..

Oh please, say to me..

omg104.JPG

Uma das piores coisas que pensamos que existe é a ilusão. Quando alguém segura a sua mão te fazendo se sentir segura e logo depois te diz que tudo era apenas encenação. Sentir um abraço gostoso e pensar que nada mais vai mudar esse pensamento e depois de alguns dias te dizem que era tudo mentira, que não passava de uma brincadeira. Porém nada se iguala àquele sentimento que temos antes que algo aconteça, aquele momento onde nós sabemos para onde tudo isso está indo e que tudo que sentimos vai acabar em pedaços, mas por mais que isso se repita de novo e de novo em nossa mente, seguimos em frente na esperança de algo dar errado e acabar exatamente no que sonhamos. É incrível a capacidade que o homem tem de sonhar com o impossível, de sempre desejar o que não pode ter, e é mais incrível ainda o modo como lida com isso, como se fosse algo tão natural no começo e tão rude e cruel no final. A realidade é que nós vivemos numa era onde nada é fácil e nunca vai ser como queremos. Pessimismo? Talvez. Há quem diga que são exatamente esses que sonham que acabam conquistando algo na vida, mas isso não é otimismo, é ingenuidade. Quem diz isso nunca viveu aquele sentimento profundo de perda, como se nada mais tivesse sentido e comer já nem fosse algo tão importante assim. Nunca viveu aquele momento de descoberta de uma pessoa que possa ser tão importante como um membro de família, ou melhor ainda, alguém que te sirva de um amor incondicinal e sincero.

Aqueles que já tiveram parte em alguma situação parecida, sempre pensam em analisar tudo antes de tomar uma decisão. Qual será a próxima música? Quem será o próximo a reinar os sonhos? Dançar conforme a música não é algo que todos façam ou consigam, mas quem já sofreu na vida sabe a manha, sabe o que acontecerá depois e faz de tudo para sair de perto. No meu caso, eu não saí de perto. Brinquei com fogo, fingi não estar ligando, quando me vejo queimando me pergunto onde eu errei. Mil ocasiões me aparecem como raios, que perfuram meu ser tão rápido que perco meus sentidos. Para onde irei? O que vou fazer? Nunca sei, mas sempre tenho um instinto de ir pelo mesmo caminho e tentar novamente. Fogo, raios, sentidos. É sempre a mesma coisa até que alguém me contradiga.

enfim, uma merda. mas vai sempre ser assim. e eu nao paro enquanto nao consiguir o que desejo. e o que eu desejo é…

Cadê o chão que estava sob meus pés?!

Cadê o chão que estava sob meus pés?!

 

omg575.JPG

Another day goes by without word from him. It’s been a few weeks time since I’ve arrived on the island, yet it feels like an eternity. This time apart has me wondering if our bound was just an illusion. I fill my days with memories of him. I remember how he used to look at me as if I was his most valuable treasure. Has he found a new treasure? I can’t help but wonder if we will be able to find our way back to each other? The road before us seems so very loong and my head is full with such dark thoughts. I feel our bound grows weaker by the day and I am powerless to stop it.